quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Poema erótico












Amor, Amada
quero viajar contigo nas ondas infinitas dos desejos
nessas curvas insinuantes e
convidativas ao prazer e
ao pecado
ah! essa tua boca fruta temporã pronta para ser colhida
ah! essa tua cara de anjo nostálgico
que eu quero ternamente corromper com minha sede
& safadez

então quem sabe agora
vamos viajar para o inferno bom dos delírios
das alucinações
das loucuras
& da volupia dos amores
sem frescuras & mesquinharias & faz-de-conta
conscientes e recheados de que faremos
pecados sórdidos & gostosos
& necessários nessa viagem cósmica pelos confins
dos corpos e das mentes
eternizando no recíproco louco prazer
a doação dos carinhos &
das químicas transcendentais

seguir juntos nessa imensa, desafiadora
estrada misteriosa

para o Tudo, para o Nada

Amor, Amada...

        Júlio Garcia/2008