sábado, 3 de outubro de 2009

Poema


Altas horas


Os cães ladram na rua
fantasmas forçam a janela

A noite é longa e inodora
uma música
um poema
tua esquisita e cálida
lembrança

insônia
inquietude
a ausência dos
teus lábios &

meia garrafa de vinho

(altas horas)

Júlio Garcia - Primavera/2009

7 comentários:

Yvy disse...

primavera
inquieta
insone
cheia de lembranças...

Lindo, Júlio !

Abrs!

YBrussel disse...

Gostei e gosto :)

Abrs!

YvyB disse...

após encontro com Astor decidi fazer o video, postei no blog :)

abrs

Anônimo disse...

Parabéns amigo... ter o dom de expressar a alma é um dom precioso que procuro reconquista...

teu admirador...

Jorge L. Figueiredo
jlfbr@hotmail.com

JÚLIO CÉSAR SCHMITT GARCIA disse...

Obrigado, amigos Jorge e Yvy. Fico muito lisongeado com suas visitas e gentis comentários.
Ando, ultimaente, muito 'na corrida' (trabalho campanha eleitoral...), por isso não tenho atualisado o blog - nem a 'produção poética'. Assim que der, tentarei não ser tão 'omisso'...
Abraço!

Camila Jornada "Análise do ser" disse...

e meia garrafa de vinho... adoro esse tipo de metáfora! Realmente, teus poemas são muito bons, me identifico por aqui... Um abração Camila

JÚLIO CÉSAR SCHMITT GARCIA disse...

Obrigado, Camila!
Abração.